quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Efeitos energéticos da Romã (Punica Granatum) segundo a Medicina Tradicional Chinesa.


Romã é nome do fruto da romãzeira, que é uma planta da família das litráceas, gênero Punica. O Interior da romã é subdividido por finas películas, que separam pequenas sementes com uma polpa comestível. Os gregos antigos consideravam essa fruta como um símbolo do amor e os árabes como propriedades medicinais da natureza.

O romã e a Medicina Tradicional Chinesa.
A fruta tem uma propriedade energética que atua nos elementos madeira, água, metal e terra (elementos do taoísmo) eliminando fontes de umidade, calor e mobilizando o Qi para o organismo todo.  

Atuação energética no elemento Terra.
Punica granatum (romã) tem a propriedade de tonificar o Qi do BP em casos de doenças crônicas, tonificar yang do BP (em caso de deficiência) e acaba eliminando invasão de umidade do elemento terra.  Pesquisa realizada por MOHAN; WAGHULDER; KASTURE (2010) com objetivo de avaliar o efeito da administração do suco de P. granatum em ratos diabéticos demonstrou que em exames histopatológicos, o extrato impediu alterações degenerativas induzidas pelo diabetes. Os resultados também demonstraram uma ação anti-hipertensiva.

Essas informações do estudo cientificam demonstra nitidamente a ação da fruta em casos de deficiencia de Qi BP, mostrando a prevenção de uma possível degeneração celular causada pela diabetes, em outras palavras age na função de tonificação da função do BP e uma tonificação do elemento água auxiliando no seu mecanismo de controle em cima do elemento fogo e no ciclo de geração para o elemento madeira (ação anti-hipertensiva).

Atuação energética no elemento Madeira
A fruta mostra um fator energético que influencia no livro fluxo de Qi no organismo e auxiliando na digestão do organismo e evitando estagnações de qi e  xue no corpo e evitando fatores cancerígeno.
Aavaliação da toxicidade do extrato da P. granatum foi realizada por WERKMAN (2009) por meio de cultura celular com duas linhagens: fibroblastos humanos de mucosa oral e células de carcinoma epidermóide. Os resultados mostraram que o extrato inibiu a citotoxicidade celular nas concentrações 0,5%, 0,25%, 0,125% e 0,031%. Esses resultados estão relacionados com a propriedade anticarcinogênica da romã. Por fim, ajuda melhorar os ataques de vento e calor no organismo evitando possíveis infecções.

Atuação energética no elemento Metal.
Tem o efeito de tonificante no Qi do Pulmão, melhorando o encurtamento respiratório, tonifica o Yin do Pulmão beneficiando a garganta e boca seca e indicado para problemas de peles, hoje a indústria de cosmético utiliza estrato de romã nos produtos de pele. Auxilia a retirada de calor e umidade e move o Qi do IG, evitando colite ulcerativa. Os dados científico  relata da seguinte maneira: “Alem de investigar a atividade anti-ulcerativa do extrato de P. granatum, ALAM et al. (2010), observaram uma significante redução das lesões de úlceras” Alem da utilização da polpa a sua casca também demonstra benefícios para organismo, obtendo um efeito antiparasitário.

Maiores detalhes acessa o artigo cientifico no link abaixo:
http://www.4shared.com/office/5eXfQX-mce/27237-99761-1-PB.html

Referências:
-   MACIOCIA. Giovanni. OS fundamentos da Medicina Chinesa. São Paulo, Roca , 2007.
 - Degáspari, H. D.; Dutra, A.P.C. Propriedade fitoterápicas da Romã (Punica granatum L.). Visão Acadêmica, Curtitiba,v12, n.1, Jan./2011 - ISSN 1518-5192


Nenhum comentário:

Postar um comentário