domingo, 13 de abril de 2014

Magnetita (magnetoterapia)

Texto por Dr. Caio Cesar de Oliveira

Material de origem: FERRO
Coloração: Preto, Metalicamente brilhoso, opaca.
Local: Encontrado na Suécia, Noruega, Brasil.

Milhares de anos os homens tinha o conhecimento das propriedades das pedras que se fundiam. Os gregos chamava essa pedra de Magnetis e dividiam um lado da pedra de masculina e outro lado de feminino. Com passar do tempo foi constatado que a pedra tinha um lado POSITIVO e outro NEGATIVO dando o nome mais recente da pedra como MAGNETO ou pedra magnética de ferro. 

Os antigos assírios massageavam seus corpos com um óleo dentro do qual ficava uma pedra de magnetita, eles falavam que aumentava a masculinidade. 

Efeitos terapêuticos: Desde os tempo mais antigos (desde a idade da pedra ate nos tempos de hoje) a magnetita é reconhecido como uma das pedras mais valiosa na Terapia Natural e na medicina. Devido a sua matéria prima (magnetismo) exerce um efeito harmonizador no corpo todo; regula a função das glândulas e no teor de líquidos, estabiliza circulação sanguínea. Sendo a pedra mais poderosa e energizante. 

Efeitos terapêuticos na psique: Tira toda a forma de bloqueio do cérebro. Protege contra os raios e tem um efeito extremamente relaxante, sendo apreciada ate no campos de meditações (razão intuitiva que provoca no organismo). 

Indicado Para: Qualquer tipo de dor, reequilibro energético do corpo, Cicatrização, Inflamação, Artrite, Insônia, paralisias, asma, atrofias. 
Chakras: Básico e Coronário.


Nenhum comentário:

Postar um comentário