sábado, 9 de novembro de 2013

Tontura na Medicina Tradicional Chinesa


Texto por Caio Cesar de Oliveira.

A medicina chinesa encara as tonturas em vários aspectos, uma delas caracterizando uma tontura leva ate a muito grave, com perda de equilíbrio (quando o paciente relata que tudo em sua volta está em rotação). A tontura dentro do conceito oriental inclui também uma certa "imprecisão" e muitas vezes a sensação que dentro da cabeça está cheio de algodão, dificultando os pensamentos e a concentração.


Há sentimentos que pode causar o desequilíbrio energético como a raiva, frustração, ressentimento e o ódio, conhecido com outras palavras como ascensão yang do fígado. Um desequilíbrio do chi que faz com que a energia, de repente, suba para a cabeça e assim provocando vertigens e tonturas. Quando o fígado está bem afetado as tontura tornam mais graves.

Outros fatores que favorecem os sintomas é um excesso de trabalho e/ou atividade sexual excessiva. Aos poucos a energia se torna baixa ou esgotadas, assim aparacendo a nossa "amiga" tontura. A DIETA também tem um fator principal, quando a pessoa não tem costume de se alimentar corretamente acaba comprometendo o sistema digestivo (na medicina chinesa o baço que é órgão responsável pela separação dos nutrientes dentro do organismo) deixando o zang (órgão) com deficiência de energia resultando uma produção de "umidade" ou "fleuma", que pode ser notado na língua com revestimento branco e pegajoso.

Porém cada paciente é um paciente, para saber exatamente a origem das tonturas é necessário consultar o seu acupunturista e saber qual é o melhor tratamento para o seu perfil energético.


Fonte: Diagnóstico na Medicina Chinesa 
Autor: Giovanni Maciocia 
Editora: Roca

Nenhum comentário:

Postar um comentário