terça-feira, 23 de outubro de 2012

A Ação Biológica do Silício no Organismo

Todo o direito do texto é da fonte retirada.

Encontra-se sílica em quase todos os organismo vivos. É possível que o silício tenha desempenhado um papel importante ou mesmo indispensável no aparecimento da vida na Terra. O padrão de disposição de sílica nas plantas é biologicamente específicos, senda possível identificá-las pela exame microscópico das partículas de sílica. Por vezes, sua presença parece indiciar uma maior resistência da planta a diversas doenças ou pragas. As folhas da urtiga, por exemplo, estão revestidas de milhares de micro-cristais de silício.

Os tecidos humanos contém normalmente de 6 a 90 mg de sílica por 100 gramas de tecido muscular; no entanto, este percentual varia muito com a idade.

Tecidos que requeiram dureza como tendões, cartilagem, traqueia  córnea, unhas, pele, cabelos e artérias, entre outro, contém, quantidade importante de silício.

Para se ter uma ideia da importância do silício no corpo humano, uma artéria enrijecida tem 15 vezes menos silício que uma artéria saudável. Isto nos leva a concluir que o silício é fundamental ara uma boa saúde vascular.

Ele está presente na síntese do colágeno. Ajuda a reduzir o colesterol "mau", o LDL. Ajuda na manutenção da pressão arterial. Tem um importante papel na "regulação do sistema imunológico . Pode retardar a retroceder os processos de arteriosclerose. Possui uma propriedade inibidora das inflamações devido à sua grande capacidade de absorção.

A  sua falta pode ocasionar: alterações nos ossos e cartilagens, inclusive a dificuldade de consolidar fraturas, cicatrizar feridas e queimaduras; perda de elasticidade da pele; falta de elasticidade vascular; artrites; perda de cabelos; enfermidades cutâneas como eczemas e pruridos.

O déficit de silício no organismo pode ser causado por envelhecimento e pela ingestão de alimentos processados e refinados.
Em algum momento da vida, como no caso da terceira idade, a necessidade de silício aumenta.

O silício é uma mineral facilmente absorvido no sistema digestório e o excesso é eliminado através da urina.



Nenhum comentário:

Postar um comentário